Quem somos

O Movimento dos Trabalhadores Desempregados “Pela Base” é um movimento social que busca, a partir da mobilização do povo organizado, lutar na reivindicação dos direitos e das necessidades mais imediatas  do nosso povo, seja na educação, saúde, cultura, trabalho, etc.

Para isso, de forma coletiva e horizontal também buscamos construir ferramentas de luta que ajudem na caminhada cotidiana em direção a estes objetivos, como centros de cultura, bibliotecas, oficinas, atividades culturais, trabalhos de produção e geração coletiva de renda, espaços de educação e outros.

Acreditamos também que existem iniciativas de organização popular e comunitária de nossa classe que criam espaços de luta, resitência e de socialização, como associações e centros comunitários, atividades culturais, organizações de base, iniciativas de produção coletiva e outros. Nos bairros, periferias, favelas, ocupações, no local de trabalho ou de estudo, estas iniciativas e espaços devem ser estimulados e apoiados, sendo fundamentais para se criar as condições de fortalecimento do protagonismo do povo e do poder popular nas lutas cotidianas.

Assim, no presente, com base nos acúmulos anteriores, vamos construindo nosso futuro, com igualdade, independência e autonomia política e econômica, organização e luta, caminhando para uma sociedade igualitária, livre e fraterna!

Carta de Princípios do MTD “Pela Base!” – RJ

  • O MTD “Pela Base!” (Movimento dos Trabalhadores Desempregados) é um movimento de caráter classista, anti-autoritário, anti-reformista e revolucionário. Defendemos a organização dos trabalhadores desempregados, não-empregados e sub-empregados, caminhando para a conquista dos meios de produção. Nosso projeto amplo é a construção de uma sociedade socialista, fraterna e justa, sem explorados e nem exploradores;
  • Entendemos que a luta dos trabalhadores e trabalhadoras deve ser conduzida por eles próprios, sem intermediários (governos, políticos, partidos, vanguardas, etc.). Assim defendemos a autogestão dos meios de produção, a autonomia e o federalismo. Apoiamos todos os outros movimentos classistas, que se organizem pela base, de forma horizontal e anti-autoritária;
  • Nossas lutas e reivindicações não se esgotam apenas em agendas pontuais, mas se intensificam num programa geral de transformação. Portanto, não nos limitamos à satisfação de necessidades de curto prazo. Depois das conquistas imediatas, não passamos a responsabilidade da fase posterior de organização social a governos, partidos, etc. Ou seja, superadas as dificuldades materiais iniciais, teremos mais condições de continuar na luta autônoma e revolucionária;
  • Também defendemos a ruptura incondicional com o modelo de organização social capitalista, que atualmente passa pela fase neoliberal. Entendemos que este sistema se faz perverso para os trabalhadores e a população em geral, em função da concentração de capital e das riquezas nas mãos da minoria, que constrói toda a máquina de exploração, repressão e de controle político e econômico;
  • Defendemos a autogestão do solo urbano, a reforma agrária e o uso dos recursos ambientais pelos povos que deles dependem e a auto-sustentabilidade do planeta para todos os seres;
  • O MTD “Pela Base!” apóia as lutas internacionais (na América Latina e no resto do mundo) afinadas com nossas premissas básicas, indicadas nesse documento;
  • O MTD “Pela Base!” se organiza em torno de núcleos de base e na divisão de tarefas por comissões (1.comunicação/cultura; 2.formação política; 3.nucleamento/articulação; e 4.estrutura/projetos/finanças);
  • Como movimento classista, nossa luta se direciona ao fortalecimento dos espaços das classes populares, de moradia ou trabalho, como subúrbios, periferias, favelas e ocupações do movimento sem teto;
  • Instituímos como disciplina militante: a responsabilidade, o comprometimento, a autodisciplina e a ética, que são motores da organização autônoma e de massas. Essas premissas devem ser observadas por todos os membros do MTD “Pela Base!”, individualmente, para o fortalecimento do coletivo. Assim, cada militante deve respeitar o que foi discutido, analisado e aprovado em assembléia interna, sua instância máxima deliberativa. Qualquer decisão individual, que violar as disposições desta assembléia estará sujeita a sanções, determinadas pelo coletivo;
  • É garantido a todo militante, no momento de seu ingresso, como parte do compromisso ético do MTD “Pela Base!”, esclarecimento sobre todos os pontos da Carta de Princípios.

12 responses to “Quem somos”

  1. joao marcos says :

    estoa relacionados ao mtd do rio grande do sul

  2. Leonor Brigas says :

    Exmo,

    Eu sou a Leonor Brigas, do colégio São João de Brito, e encontro-me no 12º ano a desenvolver um projecto num âmbito da disciplina de área de projecto com mais três membros: Joana vala, bernardo vala e Hugo Coutinho.
    Venho solicitar-vos ajuda para este projecto já que este incide sobre a construção de um Programa de Inserção à População Desempregada e desta maneira era me benéfico o vosso auxilio para me disponibilizarem 4 desempregados de longa duração de modo a estudarmos as suas características e adaptarmos o nosso projecto a estes 4 exemplos de modo a posteriormente generalizarmos á população portuguesa.
    Deste modo era também preferível que estas pessoas tivessem características distintas.

    Obrigado pela atenção,
    Com os meus respeitosos cumprimentos,
    Leonor Brigas

  3. claudia regina barroso ribeiro says :

    Prezados,
    eu solicitei informações a respeito do MTD em B.hte e até então não obtive resposta.
    Este o movimento aqui em bHte? caso positivo qual o contato?
    aguarod retorno,
    claudia ribeiro

    • MTD RJ says :

      Cláudia, você precisa deixar algum contato, email, telefone, para podermos lhe responder.

      Forte abraço!
      Comissão de Comunicação!

  4. Rodrigo Santos says :

    Bom dia,

    entro em contato porque sou pesquisador da área de Sociologia do Trabalho e gostaria de saber se existe algum núcleo do MTD em Volta Redonda ou mesmo na região Sul Fluminense.

    Atenciosamente,
    Rodrigo Santos

  5. Daniele Mazzarelli says :

    Boa noite, sou aqui do Rio e gostaria de saber como faço para conhecer o movimento?
    Fico aguardando resposta.

  6. flavio vieira motta says :

    GOSTARIA DE ORGANIZAR UM MOVIMENTO NÓS MOLDES DESSE DE VOCÊS AQUI NA MINHA CIDADE GOSTARIA DE CONTAR COM O APOIO É DICAS DE VC’S

  7. rafaela says :

    ola preciso comprar o livro de vcs, universidade popular podem entrar em contato comigo

  8. Ane Moraes says :

    como consigo um contato telefônico, gostaria de saber mais sobre o movimento.

  9. Ane Moraes says :

    gostaria de algum contato de vocês.

  10. MARIO CLEMENTINO says :

    MARIO CLEMENTINO DE RECIFE PERNAMBUCO GOSTARIA DE SABER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O MOVIMENTO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s